Fortaleza, Segunda-feira, 09 Dezembro 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Quinta, 04 Abril 2013 19:07

Cagece reconhece falhas e destaca medidas para combater a seca

Avalie este item
(0 votos)
Reunião da Comissão Especial de Combate à Seca Reunião da Comissão Especial de Combate à Seca Foto: Dário Gabriel
O presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), André Facó, reconheceu falhas nos serviços fornecidos pelo órgão no Estado, mas enalteceu os trabalhos da companhia no intuito de minimizar os impactos da seca e atender a população. Facó participou, na tarde desta quinta-feira (04/04), da reunião da Comissão Especial de Combate à Seca, no Complexo de Comissões Técnicas da Assembleia Legislativa.

O convidado  afirmou que o órgão desevolve tanto ações emergenciais como estruturantes para minimizar os impactos da estiagem no Ceará, que já é considerada a maior nos últimos 50 anos. “Como medida emergencial, a Cagece investiu R$ 50 milhões para a construção de 100 novos poços nas cidades mais castigadas pela seca, como Beberibe, Milhã, Trairi e Quiterianópolis. Recentemente, a presidente Dilma Rousseff aprovou verba de R$ 9 bilhões para combater os impactos da seca. No entanto, o que está atrapalhando o andamento das obras é a burocratização”, afirmou.

O presidente da Cagece também informou como funciona o sistema de abastecimento de água e esgoto de Fortaleza. Ele explicou, ainda, a falta d’água durante o feriado da Semana Santa, que causou transtorno à população. “A data foi escolhida após seis meses de planejamento, levando em conta que cerca de 30% da população deixa a cidade nesse período. O maior problema foi de comunicação, pois nas notas emitidas nós esclarecemos que o abastecimento seria normalizado ao longo da semana”, justificou.

Autor do requerimento da reunião, o deputado Lula Morais (PCdoB) defendeu a Cagece. Segundo ele, o órgão tenta desempenhar o melhor trabalho, mas, assim como outros, tem suas limitações.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará (Sindiagua), Jadson Sarto, questionou a valorização dos profissionais da Cagece e a aprovação de 945 vagas para o concurso da companhia. “Se os profissionais não são valorizados, eles não vão desempenhar um bom trabalho. Não acredito que a burocratização é a problemática, pois as obras prioritárias do Governo foram aprovadas e a verba liberada sem nenhum problema”, acrescentou.

Em resposta ao presidente do Sindiaguas, o presidente da Cagece afirmou que gostaria muito de convocar os 945 novos funcionários, mas que tinha que priorizar o funcionamento adequado do órgão.

Também participaram da reunião a representante do Projeto São José, Mércia Sales; o presidente e o vice-presidente da Comissão Especial de Combate à Seca, deputados João Jaime (PSDB) e Roberto Mesquita (PV), respectivamente; além dos deputados Welington Landim (PSB), Neto Nunes (PMDB), Leonardo Pinheiro (PSD) e Hermínio Resende (PSL).
MA/JU

Cagece reconhece falhas e destaca medidas para combater a seca
O presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), André Facó, reconheceu falhas nos serviços fornecidos pelo órgão no Estado, mas enalteceu os trabalhos da companhia no intuito de minimizar os impactos da seca e atender a população.  Facó participou, na tarde desta quinta-feira (04/03), da reunião da Comissão Especial de Combate à Seca no Complexo de Comissões Técnicas da Assembleia Legislativa.
O convidado  afirmou que o órgão desevolve tanto ações emergenciais como estruturantes para minimizar os impactos da estiagem no Ceará, que já é considerada a maior nos últimos 50 anos. “Como medida emergencial, a Cagece investiu R$ 50 milhões para a construção de 100 novos poços nas cidades mais castigadas pela seca, como Beberibe, Milhã, Trairi e Quiterianópolis. Recentemente a presidente Dilma Rousseff aprovou verba de R$ 9 bilhões para combater os impactos da seca. No entanto, o que está atrapalhando o andamento das obras é a burocratização”, afirmou.
O presidente Cagece também informou como funciona o sistema de abastecimento de água e esgoto de Fortaleza. Ele explicou, ainda, a falta d’água durante o feriado da Semana Santa, que causou transtorno à população. “A data foi escolhida após seis meses de planejamento, levando em conta que cerca de 30% da população deixa a cidade neste período. O maior problema foi de comunicação, pois nas notas emitidas nós esclarecemos que o abastecimento seria normalizado ao longo da semana”, justificou.
Autor do requerimento da reunião, o deputado Lula Morais (PCdoB) defendeu a Cagece. Segundo ele, o órgão tenta desempenhar o melhor trabalho, mas, assim como outros, tem suas limitações.
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará (Sindiagua), Jadson Sarto, questionou a valorização dos profissionais da Cagece e a aprovação de 945 vagas para o concurso da companhia. “Se os profissionais não são valorizados, eles não vão desempenhar um bom trabalho. Não acredito que a burocratização é a problemática, pois as obras prioritárias do Governo foram aprovadas e a verba liberada sem nenhum problema”, acrescentou.
Em resposta ao presidente do Sindiaguas, o presidente da Cagece afirmou que gostaria muito de convocar os 945 novos funcionários, mas que tinha que priorizar o funcionamento adequado do órgão.
Também participaram da audiência a representante do Projeto São José, Mércia Sales; o presidente e o vice-presidente da Comissão Especial de Combate à Seca, deputados João Jaime (PSDB) e Roberto Mesquita (PV) -  respectivamente; além dos deputados Welington Landim (PSB), Neto Nunes (PMDB), Leonardo Pinheiro (PSD) e Hermínio Resende (PSL).
MA/JU
Lido 1898 vezes Última modificação em Sexta, 05 Abril 2013 17:23

Plano de Cargos

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

Você é a favor da privatização do Parque Nacional de Jericoacoara e de outras unidades previstas pelo Governo Federal?

Cagece reconhece falhas e destaca medidas para combater a seca  - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500