Fortaleza, Segunda-feira, 18 Outubro 2021

Pesquisar

Alcance ENEM

Alece 2030

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Login

Cem estudantes participam da Oficina Despertar em Baturité - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Segunda, 13 Setembro 2021 14:29

Cem estudantes participam da Oficina Despertar em Baturité

Avalie este item
(1 Voto)
Cem estudantes participam da Oficina Despertar em Baturité Foto: Máximo Moura
Cem estudantes de sete escolas da rede pública do município de Baturité participaram, durante a manhã desta segunda-feira (13/09), da Oficina Despertar. Baturité foi o primeiro município a receber a ação promovida pela Assembleia Legislativa e pelo Departamento de Saúde e Assistência Social da Casa (DSAS), por meio dos núcleos de Saúde Mental, de Práticas Sistêmicas Restaurativas e de Gestão de Conflitos, em alusão à Campanha Setembro Amarelo.

A coordenadora do Núcleo de Mediação e Gestão de Conflitos, Juliana Holanda, explicou que as atividades da oficina são voltadas para a conscientização e prevenção sobre o suicídio e outros transtornos relacionados, como a depressão, por meio de práticas que favorecem o autoconhecimento e o contato com as emoções e sentimentos. Segundo ela, “emoções e sentimentos podem ser alertas sobre o estado de saúde das pessoas, mas estas não são percebidas com a seriedade que merecem”.

“Por meio das atividades que vamos realizar hoje, queremos deixar esses estudantes atentos ao que sentem, para que possam saber se devem buscar ajuda, como buscar e onde buscar, assim como identificar alguém que também precise de ajuda psicológica”, disse.

A secretária de Educação de Baturité, Lindomar Soares, parabenizou a AL pela iniciativa e ressaltou a importância de debater o tema neste momento. “É um período difícil para todos, os índices de suicídio e outros transtornos psíquicos têm crescido, principalmente porque envolvem valores diversos, como pandemia, isolamento social, dificuldades financeiras e todos os problemas sociais que foram salientados desde 2019”, pontuou.

Ela explicou que Baturité já desenvolve ações no sentido da prevenção e acolhimento em caso de doenças psíquicas, via secretarias municipais de Saúde e de Assistência Social, mas ressaltou que “é sempre importante que outros atores venham fortalecer essa discussão”.

A professora da Escola de Ensino Fundamental e Médio Maria de Lourdes da Silveira, Cristina Maria Alves, reforçou que tanto os pais quanto os estudantes vivem um momento de grande ansiedade, seja pelas novas condições impostas pela pandemia, seja pela violência que circunda os municípios.

“Ainda não é o momento ideal para essas reuniões, mas que bom que elas estão acontecendo, para que esses jovens possam aos poucos voltar a socializar e debater esse tema que nos ronda diariamente”, ponderou. Para ela, a Oficina Despertar deveria ser aberta ao público geral, “pois todos estão precisando ouvir esses conselhos”.

O estudante Iago Nobre, de 15 anos, que disse ter amigos com depressão, afirmou a importância da palestra. “Vai ajudar muitos jovens, que muitas vezes não têm coragem de se abrir e conversar sobre as coisas que sentem, buscar uma ajuda. Por meio de uma conversa muita coisa pode mudar, e é importante as pessoas saberem que não estão sozinhas”, frisou.
SETEMBRO AMARELO ITINERANTE

A Oficina Despertar é um espaço criado por servidores dos núcleos de Saúde Mental, de Mediação e Gestão de Conflitos e de Práticas Sistêmicas Restaurativas, vinculados ao DSAS da AL e voltados para práticas de autoconhecimento, autocuidado, aprendizagem da comunicação adequada e discussão sobre saúde mental.

A oficina conta com material de apoio próprio: a cartilha "Oficina Despertar", criada pelas profissionais do DSAS e publicada pelo Instituto de Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do Estado do Ceará (Inesp). A publicação apresenta informações sobre questões relevantes para a saúde mental, como autoconhecimento, resiliência, comunicação, relacionamentos, identificação de sentimentos e emoções e as formas de pedir ajuda.

Conforme Juliana Holanda, a oficina foi elaborada a partir de um estudo, realizado pelos três núcleos, que levou em consideração os índices de suicídio e depressão de cada município, na busca pela faixa etária que mais precisa ser ouvida. “Vamos trabalhar com estudantes de 14 a 19 anos, numa tentativa de introduzi-los no assunto e fornecer subsídios para que possam reconhecer quando há algo de diferente com relação às suas emoções, assim como encorajá-los a buscar ajuda quando necessário”, observou.

De hoje até o dia 29 deste mês, dez municípios serão visitados. Além de Baturité, estão programados, ainda: Caucaia (14/09), Quixadá (15/09), Morada Nova (16/09), Sobral (20/09), Horizonte (22/09), Maracanaú (27/09), Cascavel (28/09), Aquiraz (29/08) e Fortaleza, com data e local ainda a definir.

PE/CG

 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 341 vezes Última modificação em Terça, 14 Setembro 2021 09:51

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500