Fortaleza, Segunda-feira, 06 Dezembro 2021

Pesquisar

Alcance ENEM

Alece 2030

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Login

Cooperação entre AL e TJCE vai ajudar na reinserção de mulheres do sistema prisional - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Terça, 23 Novembro 2021 15:11

Cooperação entre AL e TJCE vai ajudar na reinserção de mulheres do sistema prisional

Avalie este item
(2 votos)
A Assembleia Legislativa do Estado do Ceará e o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE) assinaram, nesta terça-feira (23/11), Termo de Cooperação Técnica para capacitação de mulheres do sistema prisional. A iniciativa objetiva atender ainda vítimas de violência e esposas ou companheiras de apenados. O evento aconteceu na sala de sessões do Órgão Especial do Fórum Clóvis Beviláqua.

Para o presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão (PDT), a iniciativa é uma oportunidade de ter um novo olhar sobre as mulheres do sistema penal. “Nós iremos capacitar e ter um novo olhar sobre egressas do sistema e familiares de egressos do sistema. Nós iremos capacitar com treinamento e com acompanhamento do projeto Bem-Me-Quero, para que elas sejam inseridas socialmente”, disse o parlamentar.

O projeto é fruto de cooperação técnica e administrativa entre as duas esferas do poder público, no sentido de contribuir, por intermédio de cursos, palestras e oficinas para essas mulheres, no resgate da autoestima, fortalecendo o desenvolvimento emocional para o retorno da vida em sociedade.

De acordo com a primeira-dama da AL, Cristiane Leitão, presidente do Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC), a Casa Legislativa tem buscado ampliar o público feminino e apoiar as mulheres na busca do autoconhecimento. “O projeto procura ainda resgatar a inteligência emocional, a autorresponsabilidade para elas se reinserirem na nossa sociedade. Em 2019, visava apenas às mulheres egressas que estavam em situação de vulnerabilidade. Agora, o atendimento não é apenas com as egressas. Estamos ampliando esse olhar para o público feminino”, adiantou.

A desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira ressaltou que a parceria é uma oportunidade de abraçar essas mulheres. “É uma oportunidade ímpar, e principalmente essa parceria com a Assembleia Legislativa, que traz a sua experiência e que o Judiciário agora abraça essas egressas que precisam dessa oportunidade para continuarem inseridas nessa sociedade”, pontuou.

Segundo a master coach e ministrante do curso, Viviane Vale, “o maior benefício do projeto é fazer com que as mulheres acreditem nelas mesmas, no recomeço”.

Para a ex-aluna do projeto Valdirene Moura, o Bem-Me-Quero foi essencial para o resgate da autoestima e mudou a forma de pensar. “O projeto me lapidou, ele era baseado na autoestima. Eu achava que minha autoestima era andar bem arrumada, mas não era. Com o projeto, fui muito mais além, eu engrandeci os meus pensamentos”, afirmou. As participantes serão incluídas ainda como beneficiárias de serviços prestados à comunidade nas áreas da saúde, de proteção ao consumidor e ao cidadão.

Ao TJCE caberá ações como a realização de triagem e seleção das participantes dos cursos, efetuando a avaliação psicossocial das encaminhadas; gerenciamento do processo, com o auxílio de equipe multidisciplinar e acompanhamento das encaminhadas pelo Núcleo de Apoio Psicossocial da Varas de Execução Penal, que apresentará relatórios a respeito do andamento do projeto.

Estiveram presentes no evento, além da chefe do Poder Judiciário, a desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira; o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Evandro Leitão (PDT); Cristiane Sales Leitão, pelo Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC); os juízes Cézar Belmino Barbosa Evangelista Júnior, Luciana Teixeira de Souza, Fernando Pacheco, Rosa Mendonça e Tereza Germana Lopes de Azevedo, representado as Varas de Execuções Penais da Comarca de Fortaleza e o Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

EXPERIÊNCIA ANTERIOR

A primeira turma do projeto Bem-Me-Quero foi em novembro de 2019. As mulheres apenadas tiveram três meses de aulas voltadas para o resgate da autoestima e promoção da ressocialização em cumprimento de pena. As integrantes da primeira turma aprenderam sobre o poder do autoquestionamento e também fizeram uma retrospectiva sobre o que foi estudado ao longo do projeto Bem-Me-Quero.

JI/AT

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 207 vezes Última modificação em Sexta, 26 Novembro 2021 12:31

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500