Fortaleza, Segunda-feira, 25 Junho 2018

Pesquisar

Processo Virtual


Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Musicais
Segunda, 25 Junho 2018 11:41

Brasilidade

O programa Brasilidade, deste domingo (24/06), presta homenagem ao cantor e compositor carioca Wilson Batista. Nascido em Campos, ainda menino, participou, tocando triângulo, da Lira de Apolo, banda organizada por seu tio, o maestro Ovídio Batista. Wilson Batista iniciou a carreira musical tocando triângulo ainda criança com o tio, o maestro Ovídio Batista. Ainda na cidade natal, frequentou o Instituto de Artes e Ofícios para aprender os ofícios de marcenaria. Na adolescência, ele mudou para a capital, onde foi destaque como sambista nos bairros boêmios. Na cidade maravilhosa, passou a frequentar os cabarés da Lapa e o bar Esquina do Pecado, na Praça Tiradentes, pontos de encontro de compositores, tornando-se amigo dos irmãos Meira. Nessa época, começou a trabalhar como eletricista e ajudante de contrarregra no Teatro Recreio. Com 16 anos, fez seu primeiro samba, "Na estrada da vida", lançado por Aracy Cortes, no Teatro Recreio, e gravado em 1933 por Luís Barbosa. Seu primeiro samba gravado foi "Por favor, vai embora", com Benedito Lacerda e Osvaldo Silva, em 1932. A partir de então, passou a fazer parte da Orquestra de Romeu Malagueta, como cantor de diferentes gêneros musicais e ritmista, tocando pandeiro. Wilson teve suas composições cantadas por Sílvio Caldas, Francisco Alves, Castro Barbosa e Murilo Caldas. Entre os principais sucessos estão as canções "O bonde São Januário", "Lenço no Pescoço", "Emília" e "Samba Rubro-Negro". Com produção de Fátima Abreu e Ronaldo César e apresentação de Narcélio Limaverde, o Brasilidade vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise nas terças-feiras, às 23h.
Quinta, 21 Junho 2018 12:17

Sons dos Festivais

O programa Sons dos Festivais, desta quarta-feira (20/06), mostra a trajetória do grupo musical e instrumental cearense Quinteto Agreste, que celebra 44 anos em 2018. O grupo nasceu de um trio de jovens convidado para tocar na Regata Dragão do Mar, em 1973. De trio, passaram a quinteto, com a chegada de Tarcísio Lima e Marcos Wirtzbik, mais tarde substituído por Assis Filho (já falecido). Nesses 44 anos de estrada, o Quinteto Agreste viveu muitos momentos marcantes, mudou a formação, gravou discos e se apresentou para as mais variadas plateias. O programa Sons dos Festivais traz ainda composições e interpretações de Simone, Luiz Gonzaga, Luizinho Calixto, banda Caixeiros-Viajantes, Décio Brandão, Tetê Espíndola, Sanderley Coelho, Estrela do Norte, Sandra Sá, entre outros. Com produção de Nazicélia Costa e apresentação de Haroldo Holanda, o programa Sons dos Festivais vai ao ar às quartas-feiras, às 20h, com reprise aos sábados, às 16h.

Vídeo relacionado

Segunda, 18 Junho 2018 11:45

Brasilidade

O programa Brasilidade, deste domingo (17/06), apresenta o trabalho do compositor, cantor, instrumentista, arranjador e produtor Itamar Assumpção. Natural de Tietê, interior de São Paulo, o músico nasceu no dia 13 de setembro de 1949. Com 12 anos de idade, Itamar Assumpção passou a morar em Arapongas, interior do Paraná, onde estudou contabilidade, mas logo depois abandonou o curso para atuar em teatro e shows na cidade de Londrina (PR). Na cidade paranaense, o compositor conheceu o músico Arrigo Barnabé. Autodidata no violão, Itamar Assumpção se apaixonou pelo baixo ouvindo os discos de Jimmy Hendrix. Em 1973 foi  morar em São Paulo. Em 1975, venceu um festival de música na cidade de Campinas (SP) com a canção “Luzia” e participou do Festival da Feira da Vila, em Vila Madalena (SP), com a composição “Nego Dito”. Também foi integrante da vanguarda local, formada no Teatro Lira Paulistana, ao lado do músico Arrigo Barnabé e da banda “Sabor de Veneno”. A Vanguarda Paulistana reuniu artistas que decidiram romper o controle das gravadoras sobre a produção e lançamento de novos talentos no final da década de 1970 começo dos anos 1980. Misturando os ritmos samba, reggae, funk e rock lançou, em 1980, acompanhado da banda “Iscas de Polícia”, o álbum musical “Beleléu, Leléu, e Eu”. O disco de estreia é o mais famoso do cantor, com composições que misturam vários gêneros. Foi incluído na lista de 100 Melhores discos de música brasileira da revista Rolling Stone, na 86ª posição. O álbum reúne as músicas autorais , como “Vinheta”, “Luzia”, “Fico Louco”, “Baby”, “Embalos”, “Nega”, “Beijo na boca", “Nego Dito”; 'Fon fin fan fin fun”, em parceria com Older Brigo, Aranha de Luiz A. Rondó, Neusa P. Freitas e Arrigo Barnabé; e “Se eu fiz tudo", com Márcio Werneck. Brasilidade é produzido por Fátima Abreu e Ronaldo César e apresentado por Narcélio Limaverde. Vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise nas terças-feiras, às 23h.

Vídeo relacionado

Segunda, 18 Junho 2018 11:40

Abluesando

O programa Abluesando desta sexta-feira (15/06), destaca história do rei do “Slide Guitar”, o norte-americano Elmore James. O guitarrista desenvolveu um som distinto, tocando guitarra com slide. Elmore James nasceu em 1918, em uma fazenda perto da cidade de Richland, no Delta do Mississipi.  Com 14 anos, já era um músico de finais de semana e logo buscou viajar pelo país, como Robert Johnson, Howlin’ Wolf e Sonny Boy Williamson, até a Segunda Guerra Mundial eclodir. Em meados dos anos 1930, ficou conhecido pela interpretação do clássico do blues “Dust My Broom”. Elmore James teve Robert Johnson como companheiro que foi uma profunda influência sobre ele, não só na escolha das músicas, mas também nas suas apresentações, e a quem é geralmente creditado a composição. Produzido e apresentado pelo jornalista Robério Lessa,  Abluesando vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 20h.

Vídeo relacionado

Sexta, 15 Junho 2018 12:47

Gonzagando

O CD "Luar Agreste no Céu Cariri", de Xico Bizerra & Dominguinhos, é destaque no programa Gonzagando, desta quinta-feira (14/06), a partir das 20h. Gravado em 2013 pela gravadora Passadisco, o álbum reúne 12 canções dos dois compositores e de Anastácia. No repertório, músicas como "Senhora da Minha Alegria", interpretada por Dominguinhos e Waldonys; "Estrelas que se Encantam", com Elba Ramalho, e "Mil Sorrisos", interpretada por Guadalupe. Xico Bizerra é cearense, natural do município de Crato, mas passou a morar em Recife (PE), a partir dos anos 1960. Foi funcionário concursado do Banco Central do Brasil por 28 anos, onde se aposentou. Na área artística, Xico desenvolveu um trabalho voltado para a valorização da mais autêntica música regional, sem fazer concessões a modismos. Produzido por Fátima Abreu e apresentado por Gerardo Anésio, Gonzagando vai ao ar às quintas-feiras, a partir das 20h. A reprise acontece aos domingos, às 6h.

Vídeo relacionado

Quinta, 14 Junho 2018 13:09

Sons dos Festivais

O programa Sons dos Festivais,  desta quarta-feira (13/06) destaca o trabalho de inovação musical e carreira vanguardista do baiano Gilberto Passos Gil Moreira - Gilberto Gil. Com influência de Dorival Caymmi e de estilos musicais como o jazz, o cantor iniciou a relação com a música em 1952, aos nove anos de idade. Em Salvador, Gil começava a estudar em um escola de acordeom. Durante a graduação, nos anos 1960, no curso de Administração de Empresas, Gil promoveu eventos vanguardistas e participou de alguns deles, como o Seminário de Música.  Gil mudou-se de Salvador para São Paulo, onde participou de diversos festivais de música promovidos pela Record e pela TV Rio. Concorreu como compositor no I Festival Internacional da Canção, promovido pela TV Rio, em 1966, com a música "Minha Senhora", interpretada por Gal Costa. No mesmo ano, concorreu no II Festival de Música Popular Brasileira, da Record, com a canção "Ensaio Geral", interpretada por Elis Regina. Em outubro de 1967, durante o III Festival de Música Popular Brasileira, realizado no Teatro Paramount, Gil apresentou uma das canções que o marcou como compositor. Influenciado pelos Beatles, resolveu incluir o rock e a música brasileira em "Domingo no Parque", interpretado ao lado de Os Mutantes. A canção ficou classificada em segundo lugar, além de ser premiada devido ao moderno arranjo, feito por Rogério Duprat. Em setembro de 1968, Gil concorreu no IV Festival de Música Popular Brasileira, com "Divino, Maravilhoso", composta por ele e Caetano Veloso, interpretada por Gal Costa, alcançando o terceiro lugar. O programa ainda apresenta composições e interpretações de Taiguara, Parahyba, Fátima Araújo, Malcom Roberts, Cumpade Barbosa, Ruthe Glória, Moacyr Luz, entre outros.  Produzido por Nazicélia Costa e apresentado por Haroldo Holanda, o programa Sons dos Festivais vai ao ar às quartas-feiras, às 20h, com reprise aos sábados, às 16h.

Vídeo relacionado

Terça, 12 Junho 2018 12:29

Sinatra e Amigos

O programa Sinatra e Amigos,  desta segunda-feira (11/06) destaca dois álbuns não tão conhecidos da carreira de Frank Sinatra: “Cycles” e “Watertown”. O primeiro deles, lançado um pouco antes do natal de 1968, período em que o cantor disputava espaço no mercado fonográfico com representantes do rock, como Beatles e Elvis Presley. Com produção de Don Costa e regido pelo maestro Bill Miller, o álbum traz canções como “Rain in My Heart”, “My Way of Life” e “Gentle On My Mind”, com pegada um tanto mais pop para a época, mas que acabaram não caindo no gosto do público. Já o álbum “Watertown”, também fruto de sua experiência com o pop, conta uma história com personagens, lugar e enredo definidos, narrados em primeira pessoa. Apesar de não obter sucesso quando de seu lançamento, em 1970, a obra ganhou reconhecimento posterior de fãs e críticos. Dentre as músicas presentes no álbum, estão “Lady Day”, “The Train” e “What a Funny Girl”, todas compostas e produzidas por Bob Gaudio. O programa Sinatra e Amigos é transmitido pela FM Assembleia (96,7 MHz) todas as segundas-feiras, às 20h, e reprisado aos sábados, às 18h, com produção e apresentação do jornalista Renato Abreu.

Vídeo relacionado

Segunda, 11 Junho 2018 12:15

Qual é o Tom do Ceará?

O programa Qual é o Tom do Ceará? recebe, neste sábado (09/06), a cantora Joelma Marques. A artista apresenta seu primeiro trabalho, intitulado “Passos”, nome que batiza uma das doze músicas, todas de sua autoria, que estão no disco inaugural. Joelma Marques, que é escritora e professora do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Ceará (UFC), é autora do livro "A Princesa Debutante: Virtude, Amor e Felicidade". Lançada em 2017, a obra é uma espécie de conto de fadas moderno, cuja narrativa se passa em Fortaleza. Em entrevista recente ao site da rádio Universitária FM, a cantora explicou que as duas obras, livro e CD, de certa forma, complementam-se. "Para fazer uma determinada música, eu imaginava um contexto, uma situação. Então, algumas canções me levaram a criar algumas cenas do livro e, em outras cenas do livro, fiz uma canção especificamente para elas", explicou a artista. O programa Qual é o Tom do Ceará? vai ao ar aos sábados, a partir das 12h, com apresentação e produção da jornalista Ian Gomes. A reprise é apresentada às quartas-feiras, sempre às 23h.

Vídeo relacionado

Segunda, 11 Junho 2018 12:14

Abluesando

O programa Abluesando desta sexta-feira (08/06) apresenta os sucessos do “band leader” John Len Chatman, popularizado como Memphis Slim, considerado um dos melhores pianistas de blues de todos os tempos. Com mais de 500 gravações ao longo da carreira, John Chatman nasceu em Memphis, no estado do Tennessee, Estados Unidos, de onde tirou o nome artístico, em 1915. No final dos anos 1930, foi para Chicago, no vizinho estado de Illinois, onde formou e liderou bandas para as gravadoras Okeh Records e Bluebird Records. Também naquela época, formou parceria com o cantor Big Bill Broonzy.    A dupla permaneceu junta até 1944, quando Memphis Slim iniciou carreira solo. Em 1946, o artista firmou contrato com a gravadora Miracle, e a banda passou a ser conhecida como Memphis Slim and His House Rockers. Na mesma época, gravou as músicas “Lend me Love” e “Rockin the house”, consideradas clássicas até hoje. Em 1962, o bluesman mudou o endereço para Paris em definitivo, passando a realizar turnês por toda a Europa. Nos últimos anos de vida, Menphis Slim se uniu ao baterista George Collier, com carreira respeitável no jazz. O pianista morreu em 24 de janeiro de 1988, por insuficiência renal, aos 72 anos. Abluesando é transmitido todas as sextas, a partir das 20h30, com produção e apresentação do jornalista Robério Lessa.

Vídeo relacionado

Sexta, 08 Junho 2018 12:39

Gonzagando

O programa Gonzagando apresenta, nesta quinta-feira (07/06), os destaques da primeira noite de festa do São João de Caruaru. Considerada a Capital do Forró, os festejos dessa época do ano reúnem cerca de 60 mil pessoas na cidade, localizada no agreste de Pernambuco. Na abertura da festa, dia 2 de junho, show da paraibana Elba Ramalho, no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, palco das apresentações realizadas durante todo o mês. Subiram ao palco ainda a Orquestra de Pífanos, a banda Fulô de Mandacaru e o cantor Jonas Esticado. Além das tradições juninas, o local é um dos principais pontos turísticos da cidade o ano todo, abrigando o Espaço Cultural Tancredo Neves e os museus do Forró, do Barro e a antiga Fábrica de Caroá. Produzido por Fátima Abreu e apresentado por Gerardo Anésio, o Gonzagando vai ao ar às quintas-feiras, a partir das 20h. A reprise acontece aos domingos, às 6h.

Vídeo relacionado

Página 1 de 95

Portal do Servidor

INSCREVA-SE

Comitê / Frente

Enquete

Com o desempenho até agora na Rússia, o Brasil se mantém entre os maiores favoritos para vencer o Mundial?

Musicais - QR Code Friendly


 

  29ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500