Fortaleza, Quarta-feira, 26 Junho 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Musicais
Segunda, 09 Junho 2014 12:21

Brasilidade

O programa Brasilidade neste domingo (08/06), destaca o trabalho do compositor e cavaquinista Waldir Azevedo, um dos que mais contribuíram para a divulgação do "choro" nos anos 1950. O artista é criador de clássicos como "Brasileirinho", "Pedacinhos" e "Baião Delicado", que alcançou grande sucesso nos Estados Unidos na versão do compositor PercyFaith. No final de 1949, lançou o disco Brasileirinho, um enorme sucesso comercial em todo o mundo. Waldir Azevedo saiu em turnê pela Europa, Japão e Estados Unidos tocando suas músicas. Algumas dessas viagens eram bancadas pelo Governo, numa iniciativa de divulgar a música brasileira. Teve mais de 20 LPs gravados. O programa Brasilidade é apresentado por Narcélio Limaverde. A produção é de Fátima Abreu e Ronaldo César. Vai ao ar aos domingos, a partir das 18h, com reprise às terças-feiras, às 23h.

Vídeo relacionado

Segunda, 09 Junho 2014 12:19

Qual é o Tom do Ceará?

O programa Qual é o Tom do Ceará? recebe, neste sábado (07/06), a cantora, intérprete e compositora Masôr Costa. A artista, que tem como inspiração a cantora Elis Regina, começou a carreira fazendo shows nos espaços culturais de Fortaleza. Após uma apresentação no Theatro José de Alencar, Masôr foi descoberta pelo produtor musical Roberto Menescal e passou a fazer shows no Rio de Janeiro. Ela participou de festivais e já dividiu o palco com grandes nomes da MPB, como Leila Pinheiro e Pery Ribeiro. Tributos a Elis faziam parte de suas apresentações. Aos ouvintes do Qual é o Tom do Ceará, Masôr Costa canta ao vivo, acompanhada do violonista Ronald Carvalho. Produzido e apresentado por Jânio Alves, o Qual é o Tom do Ceará vai ao ar aos sábados, a partir das 11h. A reprise acontece às quartas-feiras, às 23h.

Vídeo relacionado

Segunda, 09 Junho 2014 12:17

Abluesando

O programa Abluesando desta sexta-feira (06/06), destaca a carreira e os sucessos da banda norte-americana de rock e blues Canned Heat. Fundada em 1965 pelo guitarrista Alan Wilson e pelo vocalista, gaitista e guitarrista Bob Hite, o grupo conta ainda com os integrantes Larry Taylor, no baixo, o guitarrista Henry Vestine e o baterista Adolf Fito de la Parra. O álbum de estreia do grupo foi lançado pouco tempo depois de sua aparição no Festival Pop de Monterey, mas o estouro da banda viria mesmo depois do lançamento do disco seguinte, "Boogie with Canned Heat", e de sua participação no Festival de Woodstock. Depois de alcançar grande fama com suas versões de "Goin’ Up The Country" e "Let’s Work Together", Wilson morreu, em setembro de 1970. Apesar das inúmeras mudanças na formação, a banda continua até hoje, liderada por alguns dos integrantes originais, ocasionalmente lançando discos e tocando para um público restrito e fiel. O Abluesando é produzido e apresentado pelo jornalista Robério Lessa e vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 20h.

Vídeo relacionado

Sexta, 06 Junho 2014 11:35

Gonzagando

Nesta quinta-feira (05/06), o programa Gonzagando destaca o filme “Dominguinhos”. O filme apresenta trechos de shows que fizeram sucesso durante sua trajetória. A narrativa é feita pelo próprio instrumentista. Entre as situações contadas pelo artista, há relatos da infância, do primeiro casamento, de sua parceria musical com sua segunda esposa, Anastácia, e do seu primeiro instrumento, o pandeiro. Afilhado mais famoso de Luiz Gonzaga, Dominguinhos contou com o apoio dele no início da carreira, sendo considerado seu herdeiro.O filme mostra também duetos feitos com Elba Ramalho, Nana Caymmi, Gilberto Gil, Gal Costa e Nara Leão. São apresentadas outras facetas do conhecido Dominguinhos, como improvisador e jazzista.  O documentário tem direção de Joaquim Castro, Mariana Aydar e Eduardo Nazarian. Com apresentação de Gerardo Anésio, o Gonzagando vai ao ar todas as quintas-feiras, às 20h, com reprise aos domingos, às 6h. A produção é de Fátima Abreu.

Vídeo relacionado

Segunda, 02 Junho 2014 11:44

Brasilidade

Neste domingo (01/06), o programa Brasilidade rende homenagens ao cantor e compositor carioca José Flores de Jesus, conhecido como Zé Keti, que cantou o samba, as favelas, a malandragem e seus amores. Em 1924, foi morar em Bangu na casa do avô, o flautista e pianista João Dionísio Santana, que costumava promover reuniões musicais em sua casa, com a presença de nomes famosos da música popular brasileira, como Pixinguinha, Cândido (Índio) das Neves, entre outros. Filho de Josué Vale da Cruz, um marinheiro que tocava cavaquinho, cresceu ouvindo as cantorias do avô e do pai. Em 1937, começou a frequentar a Portela ao lado do compositor Armando Santos, que era diretor da escola de samba. Foi responsável pela revitalização do samba, na época em que surgiu a bossa nova. Zé Quietinho ou Zé Quieto eram os seus apelidos de infância. Quieto virou Kéti porque a inicial K do nome artístico era a letra que na época era vista como de sorte, nomeava estadistas como Kennedy, Krushev e Kubitscheck.O próprio sambista divulgou a versão no Show Opinião, estrelado por ele, de 1964 a 1965 ao lado de Nara Leão e João do Vale. O seu primeiro grande sucesso veio em 1951, com o samba “Amor passageiro”, parceria com Jorge Abdala gravado por Linda Batista na RCA Victor. No mesmo ano, seu samba “Amar é bom”, parceria com Jorge Abdala foi gravado na Todamérica pelos Garotos da Lua.O Brasilidade vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise às terças-feiras, às 23h. É produzido por Fátima Abreu e Ronaldo César e apresentado por Narcélio Limaverde.

Vídeo relacionado

Segunda, 02 Junho 2014 11:38

Qual é o Tom do Ceará?

O programa Qual é o Tom do Ceará, deste sábado (31), recebe o cantor e intérprete Ricardo Black. O artista apresenta músicas do CD "Samba do Metrô Amor". O disco tem 10 faixas gravadas em Fortaleza e Berlim e conta com participação de músicos e compositores do Ceará e de cearenses radicados na Europa, além de instrumentistas alemães e filipinos.Produzido e apresentado pelo jornalista e radialista Jânio Alves, o programa vai ao ar aos sábados, a partir das 11 h, com reprise às quartas-feiras, às 23h.

Vídeo relacionado

Segunda, 02 Junho 2014 11:35

Abluesando

O programa Abluesando desta sexta-feira (30/05), destaca a carreira do guitarrista Michael Bloomsfield, um dos maiores representantes do blues-rock da década de 1960. Durante esse período, Bloomfield alcançou o sucesso como um dos primeiros guitarristas brancos a se destacar na cena do blues, estilo, até então, essencialmente negro. O guitarrista lançou diversos discos, a partir de 1964, tanto com a Mike Bloomfield Blues Band, quanto com o Eletric Flag, seus dois primeiros grupos. Antes disso, Mike havia trabalhado com alguns medalhões do blues e do rock, como B.B. King, Muddy Waters, Bob Dylan e Buddy Guy. Lançou nove discos solo entre 1969 e 1981, participando ainda como colaborador em discos de outros artistas até sua morte, em 1981. Com produção e apresentação de Robério Lessa, Abluesando é transmitido todas as sextas-feiras, a partir das 20h.

Vídeo relacionado

Segunda, 02 Junho 2014 11:31

Gonzagando

O programa Gonzagando desta quinta-feira (29/05),  destaca a proposta do senador Inácio Arruda (PCdoB/CE) de instituir a Ordem do Mérito Cultural ao compositor de Iguatu e antigo parceiro de Luiz Gonzaga Humberto Teixeira. O senador propôs à presidência dos Correios a inclusão do artista no Programa Anual de Selos Comemorativos Especiais da empresa para 2015, em alusão ao seu centenário. Outros agraciados com a Ordem do Mérito Cultural foram o maestro cearense Eleazar de Carvalho, o cartunista Henfil, a apresentadora Hebe Camargo, o escritor Jorge Amado, os compositores Herivelto Martins, Nelson Cavaquinho e Luiz Gonzaga – este em 2012.Humberto Teixeira nasceu em 1915 e é tido como uma das mais importantes personalidades da cultura nordestina e brasileira no século 1920. Possui cerca de 300 composições gravadas no Brasil e no exterior, além de ter compartilhado autoria com o Rei do Baião em algumas de suas mais famosas canções.O Gonzagando é produzido por Fátima Abreu e apresentado por Gerardo Anésio às quintas-feiras, com reprise aos domingos, a partir das 6h.
Quinta, 29 Maio 2014 13:07

Sons dos Festivais

O programa Sons dos Festivais desta quarta-feira (28/05), recebe o cantor Lúcio Ricardo. Filho de cantores de rádio, ele começou a se destacar na carreira artística participando de festivais. Em 13 de maio de 1978, ficou em segundo lugar no I Festival do Jovem Compositor Cearense (Festival da Crédimus), no Teatro São José. Lúcio Ricardo integrou o Grupo Perfume Azul e interpretou a música "Em cada tela uma história", de sua autoria. Ao longo dos anos, teve seu talento reconhecido em vários festivais no Ceará e em outros estados, como intérprete e autor de letras e melodias.   O ouvinte do Sons dos Festivais também vai conferir, no programa, músicas de Rita Lee, Dimi Zunquê, Eduardo Dusek, Moraes Moreira, Edinho Vilas Boas, Luís Galvão, Leporace, Jerônimo Jardim, Leny Andrade, Raimundo Cassundé e Melquíades. O programa é produzido e apresentado por Haroldo Holanda e Nazicélia Costa e vai ao ar nas quartas-feiras, a partir das 20h, com reprise aos sábados, às 17h.

Vídeo relacionado

Segunda, 26 Maio 2014 10:59

Brasilidade

Neste domingo (25/05), o programa Brasilidade da homenageia o violonista e compositor Laurindo José de Araújo Almeida Nóbrega Neto, considerado um dos violonistas brasileiros mais conhecidos em todo o mundo e também um dos mais influentes. Sua carreia começou em 1936, tocando a bordo de um cruzeiro. No final da década de 1930, foi trabalhar na Rádio Mayrink Veiga, no Rio de Janeiro, tendo inclusive formado dupla com o lendário Garoto. Em 1947, fez parte da orquestra que acompanhava Carmem Miranda e depois entrou para a orquestra do pianista Stan Kenton. Laurindo contribuiu talvez como nenhum outro artista para a difusão sistemática da bossa nova nos Estados Unidos. Comenta-se mesmo que suas gravações de meados dos anos 1950 com o saxofonista Bud Shank antecipam em vários anos, do ponto de vista musical, o aparecimento da bossa nova nos duos de Stan Getz com Charlie Byrd e João Gilberto. Dentro de sua vasta discografia, Laurindo gravou de tudo um pouco: bossa nova, jazz, canções tradicionais, composições próprias, composições clássicas para violão de Villa-Lobos, Radamés Gnatalli, Agustin Barrios, Manuel Ponce e Joaquin Rodrigo, e também transcrições de Chopin, Ravel, Debussy e Tchaikovsky. Apesar da longa vida dedicada à música, Laurindo Almeida sempre foi muito mais conhecido no exterior do que no Brasil. O programa Brasilidade vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise às terças-feiras, às 23h, com narração de Narcélio Limaverde e produção de Fátima Abreu e Ronaldo César.

Vídeo relacionado

Portal do Servidor

Enquete

O Consórcio Nordeste e o ParlaNordeste podem contribuir para estimular o desenvolvimento da Região?

Musicais - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500