Fortaleza, Quinta-feira, 26 Abril 2018

Pesquisar

Proc. Virtual / BELT

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Musicais
Terça, 20 Março 2018 12:34

Brasilidade

O programa Brasilidade deste domingo (18/03) presta homenagem ao trombonista Ismerino Cardoso, integrante do Sexteto Espetacular.Segundo o dicionário Cravo Albin da MPB, o instrumentista carioca iniciou a carreira artística na década de 1920, tocando em bailes e orquestras na cidade do Rio de Janeiro.Entre os anos de 1930 e 1932, fez parte de um grupo de músicos que acompanhou as gravações dos cantores Francisco Alves e Mário Reis, numa série de disco que a dupla gravou naquele período.Além de participar das gravações, o grupo, formado por Ismerino Cardoso (trombone), Djalma Guimarães (trompete), Valfrido Silva (bateria), Luperce Miranda (cavaquinho e bandolim), Tute (violão) e Custódio Mesquita (piano), também acompanhava as apresentações de Francisco Alves e Mário Reis, no Teatro Lírico, no Rio de Janeiro.Em 1955, a gravadora Odeon lançou um LP com nove composições feitas pelos cantores Mário Reis e Francisco Alves, na década de 1930, com a participação do músico.Ismerino Cardoso, em toda a sua trajetória, foi reconhecido como um dos maiores trombonistas do País. Ele tocou em várias casas de espetáculos no Brasil e se apresentou ao lado de artistas internacionais, entre eles, o maestro Leopold Stokowski.O Brasilidade é produzido por Fátima Abreu e Ronaldo César, com apresentação de Narcélio Limaverde. Vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise nas terças-feiras, às 23h. 

Vídeo relacionado

Terça, 20 Março 2018 12:25

Abluesando

O programa Abluesando desta sexta-feira (16/03), recorda a trajetória do músico Charles Edward - Chuck Berry. Ele é um dos mais polêmicos nomes da música de todos os tempos. Berry foi um dos precursores do rock and roll e um de seus maiores representantes. Iniciou na música quando criança, em corais evangélicos, levado pelo pai, que era pastor protestante. Aos 14 anos, teve a oportunidade de tocar guitarra pela primeira vez, antes de ser preso, por furto.Anos depois, em 1946, voltou a tocar. Em 1952, atuou profissionalmente em uma banda de estilo blues-country. A partir daí, o músico passou a ser destaque, tanto que o nome do grupo foi mudado para Chuck Berry Combo. Sua carreira teve início em 1955, na Chess Records, em Chicago. Menos de um ano depois, já vendia mais discos que todo o staff da gravadora. Ele gravou, com Willie Dixon no piano, duas músicas: "Ida May", mais tarde regravada como “Maybellene”, e “Wee Wee Hours”. O músico teve mais de 30 sucessos que aparecerem no Top Ten e suas canções ganharam versões de centenas de músicos de blues, country e rock and roll.Entre seus clássicos estão "Roll Over Beethoven", "Sweet Little Sixteen", "Route 66", "Memphis, Tennessee", "Johnny B. Goode". Berry estabeleceu o rock como uma forma musical e uniu o mundo dos negros e brancos na música. Influenciou Elvis Presley, The Beatles, Rolling Stones e, mais recentemente, Eric Clapton, que declarou que, se não fosse Chuck Berry, ele jamais teria pegado em uma guitarra.O programa Abluesando é produzido e apresentado pelo jornalista Robério Lessa e vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 20h.

Vídeo relacionado

Sexta, 16 Março 2018 11:15

Gonzagando

O programa Gonzagando desta quinta-feira (15/03) vai recordar a participação de um dos mais respeitados músicos do Ceará na carreira de Luiz Gonzaga, o sanfoneiro Zé de Manu. Ele faleceu no último dia dez de março, aos 81 anos, decorrente de complicações pulmonares.José Tomás Sobrinho, conhecido popularmente como Zé de Manu, ainda cedo, descobriu sua vocação para a música. Aos seis anos, ele dividia o tempo entre a escola, o trabalho na roça e os instrumentos musicais.Do talo de milho, ele fazia uma espécie de cavaquinho com cordinhas e tocava. Sua mãe, sensibilizada com sua desenvoltura, presenteou-o com um instrumento verdadeiro. Zé de Manu, em sua carreira musical, também tocou banjo e violão.Sua paixão pela sanfona começou aos 14 anos de idade. O artista tocou com Luiz Gonzaga durante sete anos e participou das festas no Parque Asa Branca, em Exu, Pernambuco. Com produção de Fátima Abreu e apresentação de Gerardo Anésio, o Gonzagando vai ao ar às quintas-feiras, a partir das 20h. A reprise acontece aos domingos, às 6h.

Vídeo relacionado

Sexta, 16 Março 2018 11:15

Qual é o Tom do Ceará?

Comemorando o aniversário de 25 anos de estrada, a banda Dona Zefinha participa do programa Qual é o Tom do Ceará deste sábado (17/03), às 12 h, na rádio FM Assembleia (96,7 MHz). Orlângelo Leal, ator, diretor e compositor, fala dos projetos e apresentações que marcam a comemoração. O grupo já se apresentou em 19 estados e mais de 200 cidades do Brasil, além de outros nove países.Formado em Itapipoca por Orlângelo, os irmãos Ângelo Márcio e Paulo Orlando e mais cinco artistas, o grupo carrega na bagagem cinco discos e 14 espetáculos cenomusicais. O nome é uma homenagem à cuidadora dos três durante a infância.Além de unir música, teatro e elementos circenses, o grupo vai além das apresentações artísticas. Em 2011, a trupe inaugurou a Casa de Teatro Dona Zefinha, que, além de reunir o material utilizado em espetáculos, promove atividades sociais de formação para os moradores de Itapipoca.De acordo com o site da banda, em três anos de atuação da Casa, foram investidos mais de quatro mil horas de trabalho para realizar 57 ações de fruição e formação estética. Somando as ações, passaram pelo espaço mais de 60 artistas, atingindo um público de mais de seis mil pessoas.O programa Qual é o Tom do Ceará é produzido e apresentado por Ian Gomes e tem reprise às quartas-feiras, 23h

Vídeo relacionado

Sexta, 16 Março 2018 11:12

Sons dos Festivais

O programa Sons dos Festivaisapresenta, nesta quarta-feira (14/03) músicas finalistas e vencedoras da sétima edição do Festival Viola de Todos os Cantos, que percorreu diversas cidades dos estados de São Paulo e Minas Gerais em 2009.Realizado em seis etapas, durante os meses de maio e junho de 2009, o festival contou com 10 músicas classificadas para a fase final, realizada no Centro de Eventos da cidade de Araraquara. As demais cidades que receberam outras etapas do evento foram as mineiras Poços de Caldas e Varginha e as paulistas Sertãozinho, São Carlos e Limeira.O programa Sons dos Festivais destaca composições da categoria regional, como “Girou Febril”, autoria de Gustavo Dall’Acqua e Rodrigo Londero, do grupo gaúcho Voz; "Colheita”, de Márcia Tauil e Mana Tessari, da cidade de Mococa (SP), com interpretação de Márcia Tauil, e “Águas Azuis”, de Paulo André Viana e Luís Carlos de Castro, de Campos dos Goytacazes (RJ), com interpretação de Nya Maia.Também estão presentes no programa músicas e interpretações de Sidney Miller, Nara Leão, Edinho Villas Boas, Joyce, banda Galáctico Papa, Paulinho Pedra Azul, Gal Costa, banda Caixeiros Viajantes e Luciano d’Miguel.O Sons dos Festivais é produzido por Nazicélia Costa e apresentado por Haroldo Holanda e vai ao ar às quartas, 20h, e tem reprise aos sábados, às 16 horas.

Vídeo relacionado

Terça, 13 Março 2018 14:21

Sinatra e Amigos

O programa Sinatra e Amigos, da FM Assembleia (96,7MHz), destaca, nesta segunda-feira (12/03), apresentações ao vivo de Frank Sinatra no cassino Sands, em Las Vegas, Estados Unidos.De acordo com o produtor e apresentador do programa, jornalista Renato Abreu, o show ocorreu em 1966 e contou com a participação do pianista e compositor Count Basie e sua orquestra como apoio, além de direção musical de Quincy Jones.O dueto entre Frank Sinatra e o saxofonista Kenny G, no quadro Duets, além de Burt Bucharach, com a canção "Raindrops Keep Fallin’ on My Head", do filme "Butch cassidy", está no quadro Música de Cinema. A música, conforme Renato Abreu, ganhou o Oscar de Melhor Canção no ano de lançamento do filme.O Sinatra e Amigos é transmitido todas as segundas-feiras a partir das 20h, com reprise aos sábados, a partir das 18h.

Vídeo relacionado

Terça, 13 Março 2018 14:20

Qual é o Tom do Ceará?

O lançamento do álbum “Futuro e Memória”, dos cantores e compositores cearenses Rogério Franco e Dalwton Moura, é tema do programa Qual é o Tom do Ceará deste sábado (10/03), às 12h, na rádio FM Assembleia (96,7MHz).O álbum reúne 12 músicas dos compositores interpretadas por artistas do cenário musical cearense, como Rodger Rogério, Kátia Freitas, Davi Duarte, Téti, Nonato Luiz, Paula Tesser, entre outros. São diversos gêneros musicais tes entre as canções, como jazz, bossa, rock, baião, afoxé, maracatu e balada.Dialogando com o título do álbum, as fotos que fazem parte do trabalho resgatam a história do edifício São Pedro, na Praia de Iracema. Imagens do fotógrafo Luiz Alves e projeto gráfico de Caio Castelo, o prédio, construído na década de 1950, na icônica Praia de Iracema, marcam a proposta do disco “Futuro e Memória”. O trabalho é fruto da parceria do já premiado Rogério Franco e do jornalista, produtor cultural e crítico musical Dalwton Moura.Qual é o Tom do Ceará é produzido e apresentado por Ian Gomes. A reprise acontece nas quartas-feiras, às 23h.

Vídeo relacionado

Terça, 13 Março 2018 14:17

Brasilidade

O programa Brasilidade da rádio FM Assembleia (96,7MHz) apresenta, na neste domingo (11/03), o trabalho do pernambucano Accioly Neto. Destaque em concursos de calouros na década de 1970, o cantor é autor também de sucessos interpretados por artistas de renome, como Fagner, Flávio José e Elba Ramalho.Aos oito anos, Accioly iniciou no violão. Apesar da proibição do pai, o pernambucano treinava os acordes dentro do guarda-roupa, com o instrumento emprestado da irmã. O gosto pela arte sonora continuou ao longo da juventude. E, aos 25 anos, iniciou a carreira como vocalista dos grupos cariocas Bulldog e Big Som, no Rio de Janeiro.Na trajetória musical,  foi classificado em terceiro lugar no Festival da Canção Popular de Muriaé, interior de Minas Gerais, em 1976, e em segundo lugar na Primeira Cantoria de Música Nordestina, com a música Severina Cooper, gravada pela Som Livre. O evento foi realizado pela Rede Globo, no Teatro Parque, em Recife.Ainda na década de 1970, o cantor participou dos grupos Acalanto e Contrapeso, com os shows "Cante Enquanto Tem Boca" e "Santo de Barro". Em São Paulo, teve duas músicas gravadas: "Palavra de Honra" e "Maria Maravilha", interpretadas respectivamente por Jessé e Vanusa.Entre as composições de Accioly que fizeram sucesso estão "A Natureza das Coisas", interpretada por Flávio José, e "Espumas ao Vento", famosa na voz de Fagner.Brasilidade é produzido por Fátima Abreu e Ronaldo César, com apresentação de Narcélio Limaverde. Vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise nas terças-feiras, às 23h.  

Vídeo relacionado

Sexta, 09 Março 2018 14:26

Gonzagando

O programa Gonzagando, da rádio FM Assembleia (96,7 MHz), destaca, nesta quinta-feira (08/03), o Título de Cidadão Fortalezense concedido pela Câmara Municipal da Capital ao cantor e compositor paulista Chambinho do Acordeon.O sanfoneiro Nivaldo Expedito de Carvalho, que interpretou Luiz Gonzaga no cinema, mora na capital cearense desde o segundo semestre de 2017.A iniciativa foi do próprio presidente da Câmara, vereador Salmito Filho (PDT), subscrita por todos os demais parlamentares. No final do ano passado, quem recebeu o mesmo título foi o cantor José Alexandre Filho, o Xand Avião.Com produção de Fátima Abreu e apresentado por Gerardo Anésio, o Gonzagando vai ao ar às quintas-feiras, a partir das 20h, com reprise aos domingos, às 6h.

Vídeo relacionado

Quinta, 08 Março 2018 17:22

Sons dos Festivais

O programa Sons dos Festivais, da rádio FM Assembleia (96,7MHz), apresenta, nesta quarta-feira (07/03), às 20h, composições classificadas para o Festival de Música de Paraty 2018.O evento, que acontece nos dias  9, 10 e 11 de março, na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, apresentará sua etapa final no próximo domingo. No total, 24 músicas se classificaram e concorrem no evento, que é promovido pela Associação Comercial e Industrial de Paraty.O programa Sons dos Festivais apresenta, com exclusividade, composições classificadas para a final, como “Amor da Vida Inteira”, de Ronald Saar e Robertho Ázis, "Pelos Cantos”, de Tavinho Limma e Kiko Zamarian, e “O Brasil dos Invisíveis”, de Martin César e Zebeto Corrêa.  Também serão apresentadas, durante o programa, composições e interpretações de Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Beto Guedes, Quinteto Agreste, Adriana Sperandir, Gilberto Gil, Darwinson, Simone, Cynara e Cybele, além de 14 Bis.O Sons dos Festivais é produzido por Nazicélia Costa e apresentado por Haroldo Holanda. O programa vai ao ar às quartas, 20h, e tem reprise aos sábados, às 16 horas.

Vídeo relacionado

Portal do Servidor

Comitê / Frente

Enquete

A Constituição de 1988 assegurou a demarcação de terras e direitos básicos, como saúde e educação dos povos indígenas. Essas garantiras têm sido confirmadas?

Musicais - QR Code Friendly


 

  29ª Legislatura - Assembléia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500