Fortaleza, Quarta-feira, 22 Maio 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Segunda, 17 Setembro 2018 19:48

AL debate propostas para prevenção ao suicídio no Estado

Avalie este item
(0 votos)
AL debate propostas para prevenção ao suicídio no Estado Foto: Marcus Moura
A importância de colocar em prática ações integradas e multidisciplinares para prevenir o suicídio no Ceará foi debatida nesta segunda-feira (17/09) pela Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Ceará. A iniciativa do deputado Renato Roseno (Psol) trouxe à Casa representantes de órgãos públicos ligados às secretarias de Segurança Pública e Defesa Social e de  Educação, além de universidades, Ministério Público e movimentos da sociedade civil.

O parlamentar destacou que essa é uma questão urgente, pois o Ceará é o segundo estado brasileiro com maior número de suicídios de pessoas abaixo de 30 anos. Renato Roseno lembrou que o Ceará instituiu, no Calendário Oficial do Estado, o Setembro Amarelo, mês de conscientização e prevenção ao suicídio. Segundo ele, a Lei nº 16.185 torna obrigatórias as atividades de prevenção ao suicídio durante todo o mês.

Os debates geraram uma série de propostas que serão enviadas ao Ministério Público do Estado, para que componham um manifesto que será encaminhado ao governador eleito neste ano.

Entre as propostas estão a capacitação de profissionais das áreas de segurança, educação e saúde para que eles possam ser multiplicadores na prevenção, além de identificar, orientar e evitar casos de suicídio; cuidados preventivos com detentos e pessoas em situação de rua; oferta de medicamentos antidepressivos na rede pública; criação de unidades psiquiátricas em hospitais gerais; mais ambulâncias de atendimento psiquiátrico; implementação de protocolo de atendimento que contemple acompanhamento posterior à internação de pessoas que tentaram suicídio; serviços especializados para as categorias que mais sofrem com o problema; levantamento da situação dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), entre outras.

A professora Alessandra Silva Xavier, do curso de Psicologia da Universidade Estadual do Ceará (Uece), explicou que é preciso também investir no fortalecimento de vínculos e que a liberação de armas de fogo poderá contribuir para aumentar o número de casos de suicídio. Ela ressaltou ainda que os adolescentes estão mais vulneráveis e que, sem o apoio da escola e da família, eles ficam em risco ainda maior, especialmente os jovens da periferia.

O atendimento psicoterapêutico para os profissionais da segurança foi defendido pelo major do Corpo de Bombeiros Edir Paixão. Ele também destacou a necessidade de os profissionais serem treinados para lidar com situações iminentes de suicídio, com técnicas mais eficientes.

O promotor Hugo Mendonça, do Ministério Público do Ceará, ressaltou a iniciativa do MPCE, o projeto Vidas Preservadas, que já trabalha o tema, e pediu que os municípios do Interior também façam parte dessa iniciativa.

A coordenadora do Centro de Valorização da Vida (CVV), Rejane Felipe, explicou que as pessoas que passam a ter ideias de suicídio estão vivendo uma dor desesperadora e que falar sobre isso pode ajudar a evitar que o pior aconteça. “O CVV tem voluntários que vão ouvir sem julgar, sem críticas. Quem liga não precisa de identificar”, explicou.

Também participaram da audiência pública o psiquiatra e fundador do Programa de Apoio à Vida (Pravida), Fábio Mendonça, bem como representantes da Secretaria de Segurança do Estado (Rebeca Rangel), da Secretaria de Educação do Estado (Betânia Gomes), do Movimento de Saúde Mental Comunitária (Elizeu Sousa) e a presidente da Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará, Vânia Dutra.   

JM/ CG

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 407 vezes Última modificação em Terça, 18 Setembro 2018 14:05

Ideia Certa

Portal do Servidor

Enquete

Dados do Ministério da Saúde apontam que em 2016 houve 34.850 mortes no trânsito no Brasil. Desse total, 1/3 das vítimas eram motociclistas. Qual a melhor forma de enfrentar esse problema?

AL debate propostas para prevenção ao suicídio no Estado - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500