Fortaleza, Sexta-feira, 15 Novembro 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Quarta, 19 Junho 2019 18:30

Semace apresenta relatório de impacto ambiental de termelétrica do Pecém

Avalie este item
(0 votos)
Semace apresenta relatório de impacto ambiental de termelétrica do Pecém foto : Dário Gabriel
A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento do Semiárido da Assembleia Legislativa promoveu, nesta quarta-feira (19/06), reunião com técnicos da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) para apresentação do relatório de impacto ambiental da instalação da nova usina termelétrica no Pecém. A reunião foi solicitada pelo presidente da comissão, deputado Acrísio Sena (PT).

Segundo Acrísio Sena, o objetivo é ouvir os técnicos da Semace para se informar com mais profundidade acerca do relatório, uma vez que, na próxima quarta-feira (26/06), haverá audiência pública para debater o tema com demais representantes do Estado e da sociedade civil.

“Há polêmica com os próprios ambientalistas em torno da concepção de termelétrica, a própria empresa já chegou a apresentar no Conselho Estadual do Meio Ambiente um outro formato, mas nós queríamos ouvir os técnicos da Semace para ter uma posição mais tranquila a respeito dos rumos que vamos tomar daqui para frente”, ressaltou.

O deputado Romeu Aldigueri (PDT) enfatizou que o momento é oportuno para tirar dúvidas, posicionando-se a favor da livre transparência. “Eu acho que o empreendedor que tem um investimento a fazer de R$ 6 bilhões quer ter segurança jurídica, social, financeira e ambiental, e o Estado é maduro e quer dar isso a seus investidores. Tenho certeza de que todos os deputados dessa Casa também querem isso: a proteção do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável”, acentuou.

O técnico e químico industrial da Semace Alexandre Pinto apresentou a estrutura do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e seu respectivo Relatório de Impacto Ambiental (Rima) acerca do projeto de instalação da usina termelétrica. Conforme Alexandre, integram a usina as seguintes estruturas: quadro de boias, gasoduto, captação de água do mar, adutora de água, adutora de retorno/emissário submarino de efluentes tratados e lançamento dos efluentes tratados no mar. A área total do empreendimento é de 108,16 hectares, abrangendo os municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante.

“Temos a captação de água do mar, porque o Ceará é um estado carente de água. Se a gente usasse água também, seria um processo de inviabilização de imediato dessa termelétrica”, explicou Alexandre Pinto. Ainda de acordo com o técnico da Semace, a água que será utilizada para condensação do vapor será proveniente de captação do mar. “Para a fase de operação, é prevista uma adução de 3.004 m³/hora de água do mar para três torres de resfriamento; estima-se que 1.462 m³/hora de água do mar sejam de evaporações no processo e estima-se cerca de 64m³/hora de água bruta – água doce – para o processo, principalmente para as caldeiras”, acrescentou.

O deputado Renato Roseno (Psol) lançou alguns questionamentos acerca do projeto, que deverão ser discutidos durante a audiência pública que tratará do tema. Ele chamou a atenção para a inexistência de uma licença prévia já concedida, ressaltando que o Ceará é o segundo estado em emissão de gases de efeito estufa para produção de energia elétrica do Brasil. “É necessário que a autoridade que faz o licenciamento, entre outras coisas, já sopese quantos milhões de toneladas de dióxido de carbono serão emitidas a partir disso”, pontuou.

Roseno também questionou se há fortalecimento da capacidade técnica do órgão ambiental licenciador para dar conta da fiscalização do empreendimento. “Se eu licencio e não fortaleço a capacidade de fiscalização, ou se eu fortaleço só um dos processos, eu estou causando insegurança na saúde pública e no meio ambiente”, observou.

Também participaram da reunião o diretor de Controle e Proteção Ambiental da Semace, Lincoln Davi, e a coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Proteção à Ecologia, Meio Ambiente, Urbanismo, Paisagismo e Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Caomace), Jacqueline Faustino.

BD/CG

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 292 vezes Última modificação em Quarta, 19 Junho 2019 18:49

Portal do Servidor

Eventos Novembro

Enquete

Senado Federal analisa mudanças na pena de condenadas grávidas ou mães com filhos até seis anos. Você concorda?

Semace apresenta relatório de impacto ambiental de termelétrica do Pecém - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500