Fortaleza, Segunda-feira, 01 Junho 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Internautas estão seguindo medidas preventivas contra Covid-19 - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Segunda, 06 Abril 2020 11:45

Internautas estão seguindo medidas preventivas contra Covid-19

Avalie este item
(0 votos)
A enquete publicada no site da Assembleia Legislativa entre os dias 16 de março e 6 de abril perguntou aos internautas se estão adotando as medidas preventivas para evitar a propagação da Covid-19. Para 90% dos participantes, a resposta foi sim. Além da higiene pessoal, o isolamento social está sendo praticado.

Outros 10% votaram na segunda opção, que sugere a falta de medidas preventivas e que consideram a pandemia “alarmismo”.

Em tempo, até a manhã de hoje, o Ceará seguia como um dos estados brasileiros mais afetados pela pandemia da Covid-19. São mais de 800 casos confirmados em todo o Estado e 26 óbitos, conforme informações da Secretaria de Saúde do Estado divulgadas no último domingo (05/04).

O Ceará está em quarentena desde 19 de março, com a população em isolamento social, além do comércio e atividades produtivas funcionando sob restrições. O governador do Estado, Camilo Santana, decretou no domingo que o estado de quarentena deve se manter por mais 15 dias, até 20 de abril, conforme orientações do Comitê de Saúde do Estado.

O deputado Heitor Férrer (SD) voltou a afirmar que o isolamento é o melhor e mais potente medicamento contra a Covid-19. Segundo ele, essa é a orientação dos especialistas, e a medida tem sido praticada no mundo inteiro. Ele lembra também que os países que não adotaram essas medidas de forma imediata estão vivenciando um número de mortes extremamente elevado.

Para o parlamentar, a decisão do governador Camilo Santana de estender o isolamento para população, estabelecimentos comerciais e demais atividades, por mais 15 dias, foi acertada. “Ele não poderia tomar outra atitude a não ser essa. A ciência não se submete à política, nem a mim e nem a você. Ela deve ser respeitada”, defendeu.

O deputado Sérgio Aguiar (PDT) considerou que o isolamento irá agravar a crise para o setor comercial e produtivo e ressaltou as medidas assistencialistas do Governo Federal para os que ficaram sem renda durante a quarentena. “Vamos esperar que o Governo Federal libere esse valor de R$ 600 para que os autônomos, informais, desempregados e outros tenham como garantir suas necessidades básicas nesse momento em que o País está parado”, frisou.

Ele reforçou, entretanto, que a experiência de outros países provou que o isolamento social abrandou a crise provocada pelo coronavírus. “Quanto mais rápido esse vírus for contido, mais rápido sairemos desse estado de quarentena. A economia podemos ir recuperando com o tempo, enquanto as vidas das pessoas não”, considerou.

A deputada Dra. Silvana (PL), por sua vez, entende que a manutenção do isolamento é sábia, mas que as igrejas e demais instituições religiosas foram prejudicadas e “injustiçadas” com o novo decreto do Governo do Estado - que restringe o funcionamento. De acordo com a parlamentar, as igrejas sempre funcionam como “agentes sociais” em tempos de crise. A deputada afirma que a relação entre o fiel e seu pastor é diferente da relação do povo com o Governo do Estado.

“O fiel ouve o pastor, e poderíamos agir em conjunto no sentido de orientar e até na promoção das medidas preventivas, como com a distribuição de máscaras para o público. Poderíamos estabelecer uma rotatividade ou controle de pessoas dentro das igrejas, entre outras coisas. Seria uma medida excepcional, mas que estaria em consonância com o momento atual, assim como auxiliaria o Estado na conscientização e proteção da população”, defendeu.

Para o médico pneumologista Felipe Neri, todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde devem ser seguidas à risca pela população. "Aqueles que puderem ficar em casa, fiquem. Se necessário sair, saia apenas uma pessoa, que deve usar sempre o álcool em gel e manter a distância de outros. Se espirrar ou tossir, cubra o rosto com o antebraço", recomendou.

Para o pneumologista, esse não é o momento de debater a seriedade da doença. É preciso conscientizar as pessoas que, se todos estiverem doentes ao mesmo tempo, não haverá leitos e nem profissionais o suficiente para atender. "Qualquer pessoa pode portar o vírus, mesmo de maneira assintomática. Ainda é uma doença nova e pouco conhecida e, portanto, é importante que os cidadãos sigam as orientações dos profissionais de saúde e não tratem o isolamento com descaso. Para aqueles que precisam trabalhar, é importante que, se possível, não fiquem perto de grupos de risco, que envolvem principalmente as pessoas idosas", assinalou.
PE/LF
 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 257 vezes Última modificação em Terça, 07 Abril 2020 14:53

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

Você concorda com o adiamento das eleições municipais por causa da pandemia da Covid-19?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500