Fortaleza, Terça-feira, 29 Setembro 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Deputada Augusta Brito destaca 14 anos da Lei Maria da Penha - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Terça, 11 Agosto 2020 15:48

Deputada Augusta Brito destaca 14 anos da Lei Maria da Penha

Avalie este item
(0 votos)
A procuradora Especial da Mulher na Assembleia Legislativa, deputada Augusta Brito (PCdoB), no ano em que se celebram os 14 anos da Lei Maria da Penha, destaca a grande importância da legislação, mas defende a necessidade de ampliar ainda mais o seu alcance.

Segundo ela, muitas mulheres ainda desconhecem o teor da lei. “A Procuradoria da Assembleia tem buscado, há alguns anos, levar a Lei Maria da Penha para as escolas. E, nesse trabalho, a gente percebeu que as pessoas, especialmente as mulheres, conhecem a lei, mas não sabem de fato do que trata e o que trazem os artigos”, pondera.

Conforme Augusta Brito, o Brasil ocupa o 5º lugar no mundo no ranking de violência doméstica. “Enquanto isso acontecer, o debate deve permanecer em pauta, situação reforçada pela elevação atual das estatísticas”, assinala.

A coordenadora da Procuradoria da Mulher da AL, Raquel Andrade, acrescenta que a Lei Maria da Penha é um dos três instrumentos normativos mais avançados do mundo. Em entrevista à rádio FM Assembleia (96,7MHz), ressalta que o maior avanço após a legislação, em 2006, “é a integração do debate na cultura brasileira”.

Para ela, o próximo passo para o Brasil é fazer valer o que estabelece a lei nos aspectos preventivo e educativo, assegurando que o tema continue sendo discutido em todos os espaços socias. “A gente não quer só que a violência seja punida, mas que não haja violência, feminicídio, violência plural, patrimonial, psicológica. Esse é o objetivo na busca da aplicação de qualquer legislação dentro do estado democrático de direito também”, frisa.

Raquel Andrade aponta ainda a necessidade de adequar a estrutura do Poder Judiciário para acolher uma mulher vítima de violência e capacitar os profissionais, “assim como os órgãos de segurança pública, para prestar um atendimento mais humanizado às mulheres. Tudo isso está previsto na Lei Maria da Penha.”

AGOSTO LILÁS

A deputada Augusta Brito lembra a campanha Agosto Lilás, dedicada a ações de prevenção e combate à violência doméstica e de ampla divulgação dos direitos femininos. 

Conforme a parlamentar, estudos apontam que a situação de isolamento social, devido à pandemia do novo coronavírus (a Covid-19), tem potencializado os casos de violência contra as mulheres em todo o mundo.

“Diante dessa nova realidade pandêmica, a campanha Agosto Lilás é mais uma forma de levar informação às mulheres para ajudá-las a romper o ciclo de violência e trazer maior visibilidade sobre o assunto junto à sociedade.”⠀

LS/AT/CG
 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 253 vezes Última modificação em Terça, 11 Agosto 2020 17:41

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

Você concorda com a criação de novo tributo que compense gastos com programas sociais e a desoneração da folha de pagamento?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500