Fortaleza, Terça-feira, 11 Mai 2021

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Projeto autoriza estabelecimentos a receberem denúncias de violência - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Quinta, 22 Abril 2021 10:19

Projeto autoriza estabelecimentos a receberem denúncias de violência

Avalie este item
(0 votos)
Projeto autoriza estabelecimentos a receberem denúncias de violência Foto: Divulgação
Estabelecimentos comerciais como farmácias, assim como outros prestadores de serviços que estejam em funcionamento enquanto perdurarem os efeitos da calamidade pública no Ceará, ficam autorizados a receberem denúncias de violência doméstica e familiar. É o que propõe projeto de lei da deputada Augusta Brito (PCdoB), que tramita na Assembleia Legislativa.

De acordo com a proposição 163/21, a denúncia poderá ser realizada de forma presencial. Ela deve ser encaminhada pelo atendente nos estabelecimentos aos telefones 180 e 190 ou outro que, eventualmente, venha a ser disponibilizado pelas autoridades, para que elas adotem, com máxima urgência, as medidas protetivas necessárias e cabíveis.

Ainda segundo o projeto, a atendente deverá pegar os dados da pessoa que faz a denúncia, nome, endereço e número de telefone, respeitando normas que regem o anonimato das informações. Na impossibilidade de haver menção expressa da violência, por motivo de segurança da denunciante, será utilizada a frase “Preciso de máscara roxa”, para que a atendente preste ajuda.

Para a deputada Augusta Brito, em todo o mundo há relatos de aumento dos casos de violência doméstica e familiar contra mulheres e meninas durante pandemia de Covid-19. Ela reforça que a combinação de tensões econômicas e sociais provocadas pela pandemia, bem como as restrições de movimento, aumentaram dramaticamente os números e os serviços de atendimento às mulheres têm enfrentado dificuldades globalmente.

“É sabido que durante o isolamento social, muitas mulheres não conseguem fazer uma ligação por voz aos números de denúncia 180 ou 100, pois encontram-se no mesmo espaço que os agressores. Outras tantas não conseguem ir até uma delegacia, por terem seu deslocamento vigiado”, aponta a parlamentar.

Dessa forma, segundo a deputada, a proposição apresentada “se torna muito importante e oportuna”.

RG/AT

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 265 vezes

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500