Fortaleza, Quinta-feira, 18 Agosto 2022

Pesquisar

Comunicação

Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia
Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislativo

Login

Cúpula do Clima e sustentabilidade são tema no “Grandes Debates” - QR Code Friendly

Segunda, 26 Abril 2021 21:50

Cúpula do Clima e sustentabilidade são tema no “Grandes Debates” Destaque

Avalie este item
(0 votos)
Cúpula do Clima e sustentabilidade são tema no “Grandes Debates” foto : Marcos Pão
A participação do Brasil na Cúpula de Líderes sobre o Clima, a relação entre as mudanças climáticas e a pandemia e as alternativas para um desenvolvimento sustentável foram abordadas, nesta segunda-feira (26/04), na segunda edição do programa Grandes Debates – Parlamento Protagonista, transmitido pela TV Assembleia (canal 31.1) e pela FM Assembleia (96,7MHz).

O teólogo Leonardo Boff apontou que o discurso do presidente Jair Bolsonaro na Cúpula do Clima, que reuniu 40 líderes mundiais, foi um “representante legítimo da pós-verdade”, pois não corresponde com as práticas brasileiras. Boff ressaltou que o encontro de líderes mundiais é uma cúpula de emergência diante da situação ambiental dramática da Terra.

O deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ) reiterou que o discurso de Bolsonaro surpreendeu por não ter qualquer ligação com os fatos e com o que o Governo Federal realiza na área. Molon afirmou que o atual ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, usa sua capacidade para destruir a proteção ambiental brasileira, sendo um “anti ministro do meio ambiente”.

O secretário do Meio Ambiente do Ceará, Artur Bruno, comentou sobre os desmontes do Governo Federal nos órgãos de Meio Ambiente do país e lamentou o Brasil ter passado de referência em política ambiental a pária internacional. “O Brasil é o país que tem a maior biodiversidade do mundo, o que nos dá otimismo, mas somos pessimistas quando vemos um governo que não tem priorizado, até hoje, o meio ambiente”, afirmou.

Para o assessor especial da Coordenadoria Especial de Programas Integrados da Secretaria Municipal de Governo de Fortaleza, Eudoro Santana, o discurso de Bolsonaro foi “demagógico” e mentiroso”. “Eu torceria muito para que esse discurso fosse verdadeiro, e, para ser verdadeiro, a primeira coisa a fazer seria demitir esse ministro, porque ele é a negação de tudo o que o Brasil fez nos últimos anos”, criticou.

 

IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

O deputado estadual Leonardo Pinheiro (PP), presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento do Semiárido da AL, destacou que as evidências já apontam que os impactos da mudança climática em regiões como o semiárido são ainda maiores, com aumento da irregularidade de chuvas e da temperatura, por exemplo, além da consequência em outros ambientes, como destruição dos manguezais e impacto nos oceanos.

O teólogo Leonardo Boff alertou para o contexto ambiental em que o novo coronavírus surgiu e segue impactando o mundo inteiro atualmente. Segundo ele, “a natureza vem sendo agredida pelo ser humano de forma sistemática e profunda” e se este momento não for usado para repensar a Terra que a humanidade quer habitar, reconstruir a relação com a natureza e reinventar os comportamentos como seres humanos, possivelmente “outros vírus, talvez mais letais, virão”, como estudiosos já apontam.

 

POSSIBILIDADES DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Segundo Eudoro Santana, é impossível existir sustentabilidade dentro do atual sistema de desenvolvimento econômico mundial. Ele explicou que a sustentabilidade é resultado da relação harmoniosa entre o homem e a natureza, e que nós vivemos em um contexto que não respeita ambos. “Vivemos num sistema que cada vez mais agride a natureza e cada vez mais aumenta a desigualdade entre os homens. Ou mudamos o modelo ou jamais existirá sustentabilidade”, frisou.

“Dentro desse sistema nosso futuro não estará garantido, é um sistema insustentável”, reforçou o teólogo Leonardo Boff. Ele afirmou que não acredita em um desenvolvimento sustentável em escala global, mas em regiões, construindo o biorregionalismo, buscando as especificidades, contando com democracia participativa e forte base cultural. 

Molon ressaltou que além de possível é “mais do que nunca necessário” que as empresas adotem práticas sustentáveis, mas para além disso e das mudanças de comportamento da população, é importante mudar o modelo atual. Ele destacou que diversos países e grandes economias mundiais estão avançando em uma transição para uma economia verde, que passa por diversas áreas. Para o deputado federal, o Brasil poderia ser líder desse avanço, mas, na verdade, está andando para trás.

O deputado estadual Leonardo Pinheiro avalia que qualquer medida que for tomada no sentido da recuperação e preservação do meio ambiente já vem tarde, uma vez que o volume dos danos causados já tem repercussões milenares. Para o parlamentar, as medidas para mitigar são urgentes e são necessários atalhos de ação e mudança dentro do próprio sistema capitalista para evitar o rápido avanço da degradação.

Abordando as ações do Governo no Estado na busca pelo desenvolvimento sustentável, Artur Bruno apontou que a esfera estadual tem priorizado o meio ambiente com foco no uso de energias renováveis, como as energias eólica e solar e a biomassa, por exemplo. O secretário também destacou a educação ambiental como a mais importante política pública a ser adotada por qualquer estado, devendo estar presente nas famílias, escolas, universidades e empresas. “Hoje os grandes grupos de investimentos internacionais estão colocando essa agenda da economia verde. Ou as empresas mudam ou vão ficar para trás”, avaliou.

 

GRANDES DEBATES

Mediado pelo jornalista Ruy Lima e coordenado pelo Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da Assembleia Legislativa do Ceará, o programa recebe mensalmente, de forma virtual, especialistas e parlamentares em debates sobre temas atuais e essenciais para o desenvolvimento da sociedade.

No primeiro encontro, realizado em 30 de março, debateu os avanços e entraves relacionados aos direitos das mulheres e a igualdade de gênero. Participaram a militante feminista e pesquisadora da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Carla Akotirene; a assessora especial de Acolhimento aos Movimentos Sociais do Estado do Ceará, professora Zelma Madeira; e a integrante da Articulação de Mulheres Brasileiras e do Fórum Cearense de Mulheres, Beth Ferreira.

BD/SA/LF

 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 799 vezes

Protocolo Digital

Eventos


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500