Fortaleza, Sexta-feira, 22 Outubro 2021

Pesquisar

Alcance ENEM

Alece 2030

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Login

Webinar discute perspectiva sistêmica diante do comportamento suicida - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Terça, 21 Setembro 2021 19:16

Webinar discute perspectiva sistêmica diante do comportamento suicida

Avalie este item
(0 votos)
Webinar discute perspectiva sistêmica diante do comportamento suicida Foto: Comuicação Interna
A Célula de Qualificação dos Servidores, da Escola Superior do Parlamento Cearense (Unipace), realizou, na tarde desta terça-feira (21/09), webinar sobre o tema “A Perspectiva Sistêmica diante do Comportamento Suicida". A atividade integra a programação do Setembro Amarelo, realizada pela Assembleia Legislativa do Ceará. A palestrante foi Simone Arrojo, que desde 2009 é facilitadora e docente em Constelação Familiar pela Escola Alemã de Bert e Sophie Hellinger, HellingerSchule.

“Todos nós já passamos desafios e vamos passar por outros. A constelação nada tem a ver com religião, mas abarca tudo que é essencial. No oriente se medita mais e no ocidente se reza mais”, definiu Simone Arrojo.
No entender da expositora, a pessoa que quer se suicidar já perdeu a noção de vida e morte. “Só olha para a morte como se a vida não incluísse a morte e a morte não incluísse a vida. É muito tênue a diferença entre vida e morte, e aceitar isso faz parte do nosso crescimento”, afirmou.

Simone Arrojo revelou que, no livro “Conflito e paz”, de Bert Hellinger, o autor procurou definir o que torna grande uma pessoa. “O que há de maior no ser humano é aquilo que torna todos iguais. Tudo para mais ou para menos tira algo dessa grandeza. Quem pensa em suicídio se pensa inferior e é excluído por nós humanos e pelo plano divino. Isso é desesperador”, avaliou.

MEDITAÇÃO

Durante a exposição, Simone Arrojo também conduziu uma meditação com os participantes. Ela pediu para que todos refletissem se pensam mais sobre a vida ou sobre a morte. “Se a gente não está presente, as coisas acontecem, e não se sabe nem de onde veio. Estou aqui e isso é tudo. Mas será que você está mais no mundo dos vivos ou no mundo dos mortos?", questionou. A morte, segundo ela, pode ser uma separação ou uma mudança de casa. “A vida é impermanente. A vida e a morte estão juntas”, pontuou.

Após a meditação, ela abordou dados sobre os suicídios no mundo. “A forma como a pessoa escolhe se suicidar dá muitos indícios do problema. Não havia formas visíveis para o suicida se sair de um trauma. O que não foi trabalhado no sentido de ser transcendido fica. O que devemos deixar para filhos e netos é a gente trabalhar nossos traumas, para que as próximas gerações possam olhar e superar”, defendeu.

A expositora observou que há muitas pessoas com suicidas na família, mas evita-se falar no assunto. “As pessoas têm medo de falar que aquela pessoa existiu, como se excluíssem os mortos. Há uma moral que não busca solução, mas que condena. Deixa a pessoa excluída e solitária, e a pessoa quer mesmo morrer. Se a pessoa não tem uma escuta de alguém próximo, deve buscar ajuda profissional, e não ficar sozinho. Tudo que não pode ser compartilhado vai causar problemas”, asseverou.

SETEMBRO AMARELO

O Webinar foi promovido dentro das ações do Setembro Amarelo realizadas no Poder Legislativo. As atividades estão a cargo dos núcleos de Saúde Mental, de Práticas Sistêmicas Restaurativas e de Mediação e Gestão de Conflitos, do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) e da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Mental e Combate à Depressão e ao Suicídio.

A primeira-dama do Poder Legislativo, Cristiane Leitão, disse que o webinar foi escolhido para trazer uma fala sistêmica, por meio da consteladora Simone Arrojo, que, em sua avaliação, faz um trabalho “com muita competência e experiência” em São Paulo. Ela apontou como valiosas as informações de como tratar as questões da depressão e do suicídio. “É uma luz para os nossos entendimentos e nossa alma, com a entrega de uma ferramenta de cura, porque depressão e suicídio trazem dores sobre isso. Precisamos compreender tudo o que acontece em nosso sistema familiar", defendeu.

Ela destacou que os servidores da Assembleia estão aderindo e aprendendo sobre a constelação sistêmica. “Estamos procurando fazer ações integradas e colhendo frutos. Muitos servidores estão participando desse movimento e descobrindo o quanto isso é importante. Acredito que assim vamos transformar uma sociedade melhor. Sou só gratidão por Simone Arrojo ter aceitado o nosso convite. Acredito que há um campo se abrindo para as constelações sistêmicas”, afirmou.

A deputada estadual Érika Amorim (PSD), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Mental, parabenizou o envolvimento de Cristiane Leitão com a temática, “trazendo um olhar sistêmico, acolhedor e dinâmico para a Assembleia Legislativa e também os núcleos de Práticas Sistêmicas e Restaurativas e de Saúde Mental, que têm um bom trabalho junto aos servidores”. Ao mesmo tempo, a deputada também destacou o papel do presidente do Poder Legislativo, deputado Evandro Leitão (PDT), “que tornou todo esse trabalho possível”.

A coordenadora da Célula de Qualificação Dos Servidores, Norma David, também elogiou a atividade. "É importante falar sobre o suicídio, apesar de ser um tema doloroso, que não pode ser considerado tabu. Além disso, a Assembleia aderiu a essa campanha, que realiza várias atividades ao longo do mês'', asseverou.

Da Redação/com Comunicação Interna
 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 156 vezes Última modificação em Terça, 21 Setembro 2021 19:29

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500