Principal > Imprensa > Notícias
  Icone EnviarENVIAR PARA UM AMIGO Icone ImpressoraIMPRIMIR Icone VoltarVOLTAR
Notícias Diminuir Fonte Aumentar Fonte
Linha
05.05.2011


Durante a Ordem do Dia da sessão plenária desta quinta-feira (05/5) na Assembleia Legislativa, também se manifestaram os deputados Júlio César Filho (PTN) e o líder do Governo, Antonio Carlos (PT).


RODOVIAS FEDERAIS
Júlio César voltou a registrar sua insatisfação com a situação das rodovias federais do Estado, lembrando que, no último dia 5 de abril, realizou pronunciamento para mostrar a indignação de todos os cearenses com a manutenção das mesmas. “Solicitei a realização de uma audiência pública, em que o superintendente federal do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) apresentou a situação real, mas não saí satisfeito com o resultado”, disse. Segundo o parlamentar, a bancada do Ceará na Câmara dos Deputados, que até o momento estava inerte, por liderança do deputado federal Arnon Bezerra (PTB-CE) esteve em audiência com o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, e com representantes do Dnit para tratar do assunto. De acordo com Júlio César, o ministro assegurou que vai intervir imediatamente na direção do Dnit - Ceará e que vai apresentar um relatório com a real situação das rodovias. “Estou cansado de clamar para que essa situação seja resolvida. O ministro, de pronto atendimento à bancada cearense, anunciou a aplicação de R$ 280 milhões para as BRs 116, 020 e 222, o que, de certa forma tranquiliza, porque esse dinheiro está garantido ao Dnit”, acrescentou. O parlamentar informou, ainda, que ficou garantido para o fim de maio um relatório com o quadro das rodovias que será apresentado à bancada cearense. “Ficamos no aguardo dessas medidas emergenciais. Se elas não forem tomadas, vamos voltar a cobrar, para que acidentes com vítimas fatais não aconteçam mais”, encerrou.
DIVERSIDADE
Antonio Carlos informou que, ontem, o Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou o debate sobre a união entre pessoas do mesmo sexo. Segundo o parlamentar, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ayres Britto, reconheceu a relação entre pessoas do mesmo sexo como "entidade familiar" e concedeu aos gays os mesmos direitos e deveres da união entre casais heterossexuais. “Sempre militei pelos direitos humanos e pela diversidade sexual. Fui eleito por muitos que optam por amar de uma forma diferente daquela que a sociedade acha convencional e continuarei lutando para que não sejam discriminados”, disse. De acordo com o petista, a discussão trata do direito de pessoas que merecem ser respeitadas e o ministro emitiu seu parecer, argumentando sem preconceitos ou desqualificações, e baseado na Constituição Federal e no direito sagrado à privacidade, “direito de não termos cidadãos de segunda e terceira classe”. Para o deputado, independentemente de religião, se o STF mantiver esse posicionamento, fará justiça com os gays. “Eles são cidadãos comuns e toda forma de amar vale a pena. Meu mandato continuará fazendo a defesa dos companheiros homossexuais”, afirmou. RT/JU