Notícias

Feiras e ações de empreendedorismo movimentam o Vem pra Alece

Por Da Redação/Com Comunicação Interna
28/04/2024 15:21 | Atualizado há 1 mês

Compartilhe esta notícia:

- Foto: Marcos Moura

A segunda edição do Vem pra Alece ofertou variados serviços e atividades neste domingo (28/04), no prédio principal e anexo II da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Edifício Deputado José Euclides Ferreira Gomes) e nas ruas do entorno da Casa. O evento contou com as feiras de artesanato e de empreendedores, apoiadas pela Sala do Empreendedor do Poder Legislativo.

A coordenadora da Sala do Empreendedor da Alece, Maria de Jesus Dias da Silveira, afirmou que os microempreendedores individuais ficaram animados com as possibilidades de que as feiras do Vem pra Alece alavanquem suas vendas. Segundo Maria de Jesus, nesta segunda edição, foi realizada capacitação antes do evento, em parceria com o Sebrae. “Com essa novidade, os participantes aprenderam como atender e vender em um evento. Portanto eles estão mais preparados”, explicou.

Maria de Jesus reforçou que a Sala do Empreendedor esteve presente dando todas as orientações necessárias para quem quer abrir ou melhorar seu empreendimento, dando todo o suporte, em parceria com o Sebrae e com o programa Ceará Credi, do Governo do Estado, que oferece linhas de crédito especiais. 

PARCEIROS

O articulador do Sebrae, Pedro Silva, afirmou que o Vem pra Alece é mais uma oportunidade de a instituição dialogar com seu público-alvo, aquele que deseja ter o próprio negócio. “O Vem pra Alece é um evento magnífico do qual somos gratos de participar”, pontuou.

Pedro Silva falou sobre a capacitação pré-evento para os empreendedores que estão expondo. “Falamos sobre atendimento, negociação, exposição dos produtos, tudo como forma de tornar os microempreendedores mais preparados para lidar com o próprio negócio”, assegurou. O articulador concluiu que uma boa relação com o cliente é fundamental para a efetivação da venda do serviço ou produto que está sendo oferecido pelo empreendedor.

Para Rildo Santos, supervisor do programa Ceará Credi, ações como o Vem pra Alece são importantes, sendo possível ficar perto da população e apresentar todos os serviços que são oferecidos à sociedade pelo poder público. “Aqui estamos próximos dos empreendedores e podemos explicar os benefícios, como taxas reduzidas, prazos mais longos e outras vantagens que podem possibilitar acesso a capital de giro ou investimento”, afirmou.

O Ceará Credi é uma linha de crédito do Governo do Estado destinada a quem trabalha por conta própria ou esteja querendo abrir seu negócio. O programa é parceiro da Sala do Empreendedor da Alece.

FEIRAS

O 2º Vem pra Alece contou com a feira de artesanato, que funcionou na Tenda do Empreendedorismo, e com a feira de orgânicos, que aconteceu na Tenda da Sustentabilidade. Na feira de artesanato, foram dezenas de artesãos e artesãs participantes. 

Amanda Fonseca, artesã de Manaus (AM), estava entusiasmada com o alcance do evento. “É a primeira vez que eu participo e espero vir mais vezes. Acredito que isso deve ser repetido com a maior frequência possível, pois todo mundo vem pra cá, pra Alece, tanto para conhecer os serviços prestados pela Assembleia como para adquirir nossos produtos nas feiras” comentou.

Amanda trabalha há dois anos com pintura de mandalas usando o MDF como matéria-prima, mas também já fez uso de CDs reciclados. “Meu produto é novo no mercado, e esse tipo de evento ajuda a divulgar minha arte, que é o pontilhismo. Tudo é sustentável, inclusive trago sementes de açaí de Manaus para usar nas obras”, revelou.

Na feira de orgânicos, estiveram presentes a Feira Caroá, com alimentos produzidos em São Gonçalo do Amarante e Guaraciaba do Norte, e o Centro Frei Humberto, que expôs a produção feita em vários assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST) no Ceará.

Rayssa Duarte, da Feira Caroá, falou que a comunidade está sempre presente nesses eventos de rua, que levam o alimento orgânico da agricultura familiar para as comunidades. “As feiras são muito importantes porque incentivam os jovens agricultores que atuam nas comunidades rurais. Com isso, aumentamos a produção e trazemos para a venda em Fortaleza", afirmou.

Segundo Rayssa, além de virem de pequenos agricultores familiares, os produtos são produzidos de forma sustentável, cultivados sem a utilização de qualquer produto químico, veneno ou agrotóxico. São produtos certificados, que oferecem segurança para a alimentação das famílias. 

“Nós adoramos o primeiro Vem pra Alece e estamos aqui novamente. Estamos felizes e gratos de poder estar aqui novamente, tendo essa interação com a comunidade e com todos que fazem a Assembleia Legislativa", acentuou.

SAIBA MAIS

Além da feira de artesanato, a Tenda do Empreendedorismo ofereceu todos os serviços da Sala do Empreendedor durante o segundo Vem pra Alece, divulgando informações sobre cursos e atividades do Sebrae para a área.

Edição: Vandecy Dourado

Veja também