Notícias

7º Festival de Arte e Cultura premia doze grupos e artistas em Canindé

Por Gleydson Silva
05/06/2024 22:19 | Atualizado há 1 semana

Compartilhe esta notícia:

- Foto: Paulo Rocha

O 7º Festival de Arte e Cultura da Assembleia Itinerante premiou, na noite desta quarta-feira (05/06), em Canindé, doze artistas ou grupos nas quatro modalidades do concurso: Música Popular Brasileira, Humor ou Esquete Teatral, Repente ou Cantoria e Dança, Manifestações Folclóricas ou Tradicionais da Cultura Popular. A noite na Praça Cruz Saldanha contou ainda com feira de artesanato e com uma homenagem aos alunos premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) 2023. 

A cerimônia de premiação do festival foi acompanhada pelos deputados Lia Gomes (PDT), Missias Dias (PT) e Osmar Baquit (PDT). Além deles, estavam presentes a prefeita de Canindé, Rozário Ximenes; secretários; concorrentes do festival; familiares e amigos. 

O deputado Missias Dias destacou o compromisso da Alece em ser um parlamento aberto e mais próximo do povo, em todas as regiões do Ceará, oferecendo serviços e valorizando a cultura do Estado. “Este é um momento lindo, com apresentações dos nossos jovens de Canindé, mostrando o que fazem de melhor. Experiências que trazem a cultura, a arte e a tradição que adquiriram dos seus pais, avós e ancestrais”, disse.

A deputada Lia Gomes parabenizou a Alece e a organização da Assembleia Itinerante pela organização do evento e por dar mais espaço à cultura cearense por meio dos Festivais de Arte e Cultura. Ela destacou também o papel do setor no combate à violência de gênero. “A cultura é parceira, um meio forte, assim como o esporte e tantos outros, no combate à violência contra as mulheres. Eu vejo que, se usamos a cultura para falar do combate a esse crime, as pessoas assimilam melhor a informação”, pontuou. 

A secretária executiva do Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da Alece, Luíza Martins, destacou o caráter social, de valorização à cultura e de relevantes debates em torno de temas caros para a sociedade. “Entre os serviços e as audiências públicas, cerca de duas mil pessoas participaram do nosso evento. Só no Caminhão do Cidadão a gente contou com a participação de 400 pessoas atendidas. Então, assim, é muito rico e é muito importante toda essa ação. E o parlamento aberto é um assunto estratégico e importante da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará”, enfatizou.

Cada uma das categorias teve três concorrentes ganhadores, distribuídos em primeiro, segundo e terceiro lugar, que, além de troféu, receberam o prêmio em dinheiro no valor de R$ 2 mil, R$ 1,5 mil e R$ 1 mil, respectivamente.

Grupo Carcará, de Madalena, foi o primeiro colocado na categoria Humor, com o espetáculo “Curart” - Foto: Paulo Rocha

Na categoria  Humor ou Esquete Teatral, os ganhadores foram o grupo Carcará, de Madalena (1º), com o espetáculo “Curart”; o Grupo de Teatro Artesão, de Canindé (2º), apresentando “Um Nascimento no Sertão”, e Juscelio Nell (3º), também de Canindé.

Repente ou Cantoria foi a segunda categoria premiada. Os vencedores foram: Regis Trindade (1º), de Canindé; Gilvan Alves e Antônio Alves (2º), de Boa Viagem; Adailton Cardoso (3º), de Itatira.

Em seguida, três grupos ganhadores na categoria Dança, Manifestações Folclóricas ou Tradicionais da Cultura Popular foram conhecidos: Grupo Boi de Cordas de São Gonçalo (1º), de Itatira; Grupo Xique-xique Parafolclórico de Canindé (2º); Grupo Fulôr Minha Nação (3º), de Paramoti.

Por fim, na categoria Música Popular Brasileira, os três primeiros colocados são de Canindé: o 1º lugar ficou com Jota Batista, que apresentou a canção autoral “Miscigenação”; em 2º e 3º lugar ficaram, respectivamente, Jander Silva, com a música “Filhos da Fé”, e Rogério Moreira, com “Vem Ficar Comigo”.

A coordenadora e atriz do Grupo Carcará, Raica Queiroz, celebrou a conquista do primeiro lugar na categoria Humor ou Esquete Teatral. Segundo ela, é uma mistura de sentimentos, gratidão e muito orgulho do grupo, de modo especial, o empenho do diretor, Lucilânio Albuquerque. “Apresentamos o espetáculo “CurArte, A Arte da Cura", em que trazemos a defesa de todas as religiões, crenças e da ciência. É uma mistura de tudo, é uma defesa à vida, ao que é nosso, à nossa humanidade, às nossas mulheres”, enfatizou.

O encerramento do Festival de Arte e Cultura da Alece contou também com uma apresentação do Grupo FusCirco, do Sesc, e da mestra da cultura popular Dina Martins.

A Praça Azul, como também é conhecida, recebeu ainda uma feira de artesanato com artesãos de Canindé. Entre os itens expostos estão acessórios femininos, produtos para o lar, peças em madeira e itens de decoração.

OBMEP 2023

A Alece, por meio do Projeto Inesp Ciência, do Instituto de Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do Estado do Ceará (Inesp), também homenageou 74 estudantes premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas 2023, além de duas instituições, 20 escolas e 64 discentes.

Diretor executivo do Inesp, João Milton Cunha de Miranda, destaca importância da Olimpíada Brasileira de Matemática - Foto: Paulo Rocha

O diretor executivo do Inesp, João Milton Cunha de Miranda, afirmou que a Olimpíada Brasileira de Matemática tem entre seus objetivos revelar talentos, “criar um ambiente diferente e motivador na escola”. Segundo ele, os estudantes mantêm também contato com questões desafiadoras e são estimulados a trabalhar em grupo. “Eu sei que vocês já são conhecidos nas escolas como os melhores alunos. Mas agora vocês estão tendo a oportunidade de ter esse reconhecimento e homenagem por parte do Poder Legislativo”, disse. 

Entre os presentes na solenidade estavam o secretário Executivo de Equidade, Direitos Humanos, Educação Complementar e Protagonismo Estudantil da Secretaria de Educação do Ceará (Seduc), Helder Nogueira; o coordenador regional da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), professor José Alberto Duarte Maia, e a prefeita de Canindé, Rozário Ximenes.

Edição: Clara Guimarães

Veja também